Notícias do Cérebro

Edição 29 - 22 de março 2014

O que é Neurociências da Educação?

A necessidade de mudança de paradigmas

A despeito do expressivo avanço científico e tecnológico ocorrido nas últimas décadas, a educação escolar encontra-se ainda embasada em dois paradigmas que datam do início do século XX: a escola como uma fábrica e o cérebro da criança como uma tabula rasa (1, 2). O primeiro modelo, inspirado na Revolução Industrial, surgiu da necessidade de educação em massa e com eficiência. O segundo, fortemente influenciado pelas ideias de John Locke (“A filosofia da mente”) e pelo behaviorismo de Thorndike, postulava que a criança nascia sem ideias inatas e que o conhecimento era adquirido tão somente pela experiência derivada da percepção sensorial, recompensas, punições e repetição.

Leia mais

Rompendo com a Tradição na Pré-Escola: Utilizando o Movimento para Facilitar a Recordação Precisa e Automática das Correspondências Fonema/Grafema pelos Alunos

 

Sharon Delgado, Mestre em Educação
Especialista em Leitura
Jacksonville Elementary School, Baltimore County, Maryland

Em seu influente artigo em que descrevia o “Efeito Matthew”, Stanovich (1986) explicou que as crianças que não conseguem compreender e aplicar as características fonológicas da linguagem já começam mal em leitura e, a menos que haja uma rápida intervenção, elas raramente superam isso. Primeiros passos firmes são importantes. As habilidades de reconhecimento de letras ensinadas no período pré-escolar são importantes pré-requisitos para o trabalho de identificação de palavras que se faz na primeira série e adiante.

Leia mais

O Plantão do Maurão informa

Não havia hóspede que não reparasse naquele homem negro, alto e forte. Ao vê-lo com a guia pra lá e pra cá no coquetel oferecido pelo Hotel Brasil de São Lourenço/MG, fui correndo prestar-lhe ajuda. Afinal, sou pós-graduado em Educação Inclusiva e preciso fazer alguma coisa com isso. Kkkkkkk. Pobre Maurão. Pobre ilusão.

Leia mais

Back to top